Por que você não quer mais ir à igreja?


"Como é possível ser cristão há tanto tempo e, ainda assim, se sentir tão vazio?"

Essa é a dúvida que gira ao redor de Jake, personagem principal do livro, conforme a contra capa do livro. É interessante notar as idas e vindas de Jake ao encontrar João e questionar sua vida na malfadada igreja. Uma desconstrução e reconstrução em cima de todos os seus paradigmas. Talvez por me identificar com a fase que Jake se encontrava a história me prendeu de forma peculiar. Talvez seja uma forma pós-moderna de fazer teologia (nesse caso eclesiologia) : em vez dos grossos manuais, romances simples que te prendem com as lutas de seus personagens.
É lógico que artisticamente Jake não tem o carisma e o tamanho da crise existencial de um Alieksiéi Karamazov (Dostoievski) ou de um Jean-BaptisteClamence (Albert Camus). Se a intenção era pregar uma eclesiologia da desnecessariedade da igreja institucional (essa palavra existe?), o apêndice era suficiente. Portanto como obra de arte o livro joga no mesmo rol dos livretos/best-sellers/auto ajuda.

Quanto as filsofias pregadas pelo autor a pergunta da capa parece ser respondida de forma parcial e a ação a ser tomada, com essa dúvida na cabeça, é rápida (apesar de 4 anos se passarem para que realmente Jake abandone a igreja): nada que o pragmatismo norte-americano não esteja acostumado a fazer. Ainda não digeri bem a solução apresentada pelo autor, minha opinião sobre ser cristão sem igreja continua sendo essa. ( eu espero você ler, vai lá)

Mas talvez a pergunta que eu ainda não consiga responder, ou não tenha coragem de responder (apesar de já estar me encaminhando para isso) seja: é possível viver a comunhão com irmãos sem necessariamente estar na igreja institucional? Nesse sentido o livro me ajudou a pensar, e nesse ponto vale a leitura.

William Koppe, no blog Penso. Logo creio

3 comentários:

Venâncio disse...

os afastados já são tantos, que viraram público alvo!

Álvaro Barros disse...

Acho que os afastados revelam que existe algo de errado na forma que a igreja vem cuidando dos que tem sede de Jesus. e muito preocupadas com a TV, o rádio, o jonal, e deixaram de fazer as visitas na minha e na sua casa

Anônimo disse...

Para os desavisados este livro nos mostra que a igreja primitiva está de volta e com bastante força até a volta de Jesus. glórias a Deus por este livro. E que as casas estejam abertas para o evangelho; só assim as familias que não foram alcançadas poderão ter a oportunidade de conhecer a JESUS!!!! Mateus 13:1 '' No mesmo dia, tendo Jesus aido de casa, sentou-se à beira do mar; e reuniu-se a ele grandes multidões...''
Romanos 16:10 '' Saudai a Herodião, meu parente. Saudai aos da casa de Narciso que estão no Senhor.''

Missionária do Amor